Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]



NONÔ

por Crónicas da Maternidade, em 19.10.14

Confesso que sempre tive algum receio em ser mãe. Na minha cabeça, no minuto que eras mãe nascia-te de imediato um bigode, 10 kg nas ancas, emigravas para a cozinha e, pior!, com um avental e feliz da vida enquanto o homem estava no sofá!

Então preferi ser noctívaga: durante anos poupei automaticamente no bigode, nas ancas e no homem. Ontem ao ler as tristes notícias da Nonô, desataram-me a cair as lágrimas. E percebi que naquele momento não me interessava o bigode, avental ou o que quer que fosse. Percebi que aquilo de que mais me orgulho no mundo é de ser mãe.

Logo à noite volto a insultar o gajo para que se levante do sofá.

publicado às 10:08



Mais sobre mim

foto do autor


Pesquisar

  Pesquisar no Blog



Arquivo

  1. 2014
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D